O Governo do Ceará, através da Central de Artesanato do Ceará (Ceart), participa do 12º Salão do Artesanato, com início para esta quarta-feira (8), no espaço de eventos do Pátio Brasil Shopping, em Brasília. A previsão é que maior vitrine do artesanato brasileiro, que segue até o próximo domingo (12), receba os visitantes para adquirir os produtos expostos nos stands de cerca de 1.000 artesãos de 20 estados brasileiros.

A primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, destaca a importância de participar de eventos artesanais. “O Ceará está sempre presente nas principais feiras estaduais e nacionais desse segmento. Seja no Brasil ou fora dele, precisamos mostrar para as pessoas a riqueza do nosso belo artesanato. É nesse momento que os artesãos também aproveitam para fechar negócio diretamente com o cliente”, salienta.

“Expor o artesanato do nosso Estado País afora é uma forma de mostrar nossa cultura. Além de exibir para todos a rica cultura do Ceará, estamos trabalhando uma atividade econômica que tem beneficiado inúmeras famílias cearenses”, pontua a secretária da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, Socorro França.

Com um espaço de 70m², o trabalho de 1.803 artesãos de entidades artesanais e grupos produtivos de 32 municípios cearenses estará disponível para os visitantes que passarão pelo local. O stand do Ceará contará ainda com a presença de duas artesãs que apresentarão ao vivo a produção de peças artesanais durante os dias de evento.

Para a Mestre da Cultura Raimunda Lopes, de 70 anos, que participa pela segunda vez do Salão do Artesanato, essa é uma oportunidade de conquistar novos consumidores. “Fico muito orgulhosa de representar meu Estado, o meu Trairi, em feiras que exaltam o artesanato. Há 63 anos passo adiante umas das técnicas mais antigas do Ceará, que é a renda de bilro, no qual tiro meu sustento. É muito gratificante poder contribuir para perpetuar esse trabalho e ainda fazer contato direto com nosso cliente”, afirma.

Central de Artesanato do Ceará (Ceart)
A Ceart, órgão vinculado à Secretaria da Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos, tem hoje mais de 42 mil artesãos cadastrados. Entre 2015 e 2018, foram comercializadas 294.647 peças artesanais, com volume de vendas da ordem de R$ 8.089.012,14, nas quatro lojas da Central no Estado. Nesse mesmo período, o investimento no setor foi de cerca de R$ 16 milhões.

Serviço:
12º Salão do Artesanato
Local: Térreo do Pátio Brasil Shopping
Endereço: Setor Comercial Sul Q. 07 Bloco A – Asa Sul, Brasília – DF
Data: de 8 a 12 de maio
Horário: de 10h às 22h