O Ceará vai receber o maior e mais equipado centro de ações integradas de pesquisa, estratégia e inteligência em segurança pública da América Latina. A pedra fundamental do Laboratório Integrado de Segurança Pública (LISP) foi lançada na tarde desta quinta-feira (5), na sede da Superintendência da Polícia Rodoviária Federal do Ceará, em solenidade que contou com a presença do presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, e do governador Camilo Santana.

Serão investidos R$ 15 milhões na construção do laboratório, que passará a integrar uma série de iniciativas voltadas à garantia de segurança pública aos cidadãos, após uma parceria exitosa que vem sendo desenvolvida entre a Polícia Rodoviária Federal, a Universidade Federal do Ceará e a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social. Ele vai abrigar aproximadamente 250 pesquisadores, que terão à disposição 220 estações de trabalho, abertas à possibilidade de expansão e distribuídas em um prédio com 5.000 m² de área construída. O objetivo é arregimentar um grande centro de informações (Big Data), desenvolver novas tecnologias para o combate ao crime e aprimorar as já existentes.

“O Ceará tem um povo sofrido, mas perseverante, corajoso e que enfrenta as dificuldades. Estamos vivendo um momento novo para a segurança pública do Brasil. Além do Laboratório que surgiu aqui, o nosso estado vai receber o Centro Integrado de Inteligência em Segurança Pública, o primeiro do país”, destacou Eunício, ao parabenizar toda atenção do governador Camilo Santana dedicada à questão.

O presidente do Congresso Nacional aproveitou a ocasião para solicitar ao ministro Raul Jungmann a rápida efetivação do Centro Integrado de Inteligência, bem como a construção de duas novas penitenciárias regionais, para que o estado tenha condições de esvaziar as delegacias. “Nós queremos garantir a todos os cidadãos o direito democrático de ir e vir”, ressaltou.

O governador Camilo Santana destacou que, mesmo o Ceará sendo o estado que mais tem investido em segurança pública, com contratação de novos profissionais e compra de equipamentos, é preciso investir em estratégia e inteligência. “Por isso acolhemos essa iniciativa da Polícia Rodoviária Federal , em parceria com a Universidade Federal do Ceará, para juntos implantamos um laboratório que será referência para todo o país”, assegurou.

O ministro Raul Jungmann elogiou todo o empenho do senador Eunício Oliveira e do governador Camilo Santana para oferecer segurança à população cearense. Ele disse que os problemas de violência enfrentados no estado são nacionais, e que o país nunca contou com uma política nacional de segurança. “Agora, nós teremos o Sistema Único de Segurança Pública, com recursos assegurados, linha de crédito de R$ 40 bilhões do BNDES para investimentos na área, um instituto e uma escola nacional de segurança pública. E faço aqui um registro do trabalho do senador Eunício para tudo isso se concretize”, enalteceu.

O Superintendente Regional da PRF no Ceará, Marcos Sena, explicou que o Ceará vem sendo referência nacional em pesquisa e estratégia em segurança pública. “A PRF Investiu em tecnologia para não deixar a população desamparada e, mesmo assim, havia a necessidade de avançar. Com inovação e parceria com órgãos como Dnit, a Secretaria de Segurança Pública e Universidade Federal do Ceará, implantamos novos programas e obtivemos resultados positivos”, detalhou, ao comentar sobre como surgiu a ideia de implantar o LISP.

O Diretor Geral da PRF, Renato Dias, participou da solenidade, afirmando que o laboratório vai ser um marco divisor de águas na segurança pública do Brasil. “O Ceará parte na frente no intuito de promover uma efetiva integração de ações de órgãos de segurança pública. Com o apoio do Congresso Nacional e da universidade Federal do Ceará, todos estão colocando com o interesse social e coletivo à frente”, celebrou.

Prestigiaram a solenidade os deputados federais Moses Rodrigues, Cabo Sabino, Chico Lopes e Odorico Monteiro, os deputados estaduais Danniel Oliveira e Mirian Sobreira, o secretário de Segurança Pública, André Costa, a superintendente da Polícia Federal no Ceará, Vanessa Gonçalves, além de outros gestores estaduais, diretores de forças de segurança, vereadores e agentes da Polícia Rodoviária Federal.