Treze Instituições e ou Órgãos Públicos com dezoito técnicos participaram da Agenda Estratégica para o agronegócio do Nordeste, promovida nos dias 28 e 29 de outubro últimos,em Fortaleza, pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil(CNA) através da Comissão da Região Nordeste , por intermédio de sua afiliada no Ceará, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará-Faec. O encontro teve como finalidade reunir as diversas lideranças do setor , governo e outras entidades diretamente ligadas ao agronegóciio com a finalidade de estabelecer uma agenda estratégica para o agronegócio do Nordeste. Segundo Flávio Saboya , presidente da FAEC este estudo vem sendo feito pela CNA em todos os estados nordestinos, através da metodologia de oficinas de trabalho, visando à identificação de pontos críticos ao desenvolvimento do setor, bem como a elaboração de propostas para sua resolução dentro de três grandes blocos: Sistema CNAFederações/Sindicatos, ambiente organizacional e institucional e sistema de produção e produtores rurais.

O encontro ocorrido na sede do SEBRAE-CE, contou com a presença de uma consultora da CNA, Juliana Galvarros, do coordenador técnico do programa Sertão Empreendedor do SENAR Nacional, Joaci Mogiros e da técnica da CNA, Adriana Del Isola e de representantes dos seguintes legais/instituições: FAEC , Serviço Nacional de Aprendizagem Rural- Senar-Ce, Secretaria de Desenvolvimento Agrário-SDA, Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará -ADAGRI, , EMATERCE, BNB, BB, UFC, EMBRAPA, superintendência do MAPA/CE, Agência de Desenvolvimento do Estado, Adece, Instituto CENTEC, Secretaria de Agriculur ,Recursos Hídricos e Meio Ambiente de Horizonte.
agronegocio
Para a consultora da CNA, Juliana Galvarros esse encontro é o terceiro- já foram realizados um na Paraíba e outro em Pernambuco, de uma série que será realizado em todos os estados do Nordeste, para formatar uma agenda para o agronegócio do Nordeste. Segundo ela, o Ceará esteve bem representado por 13 órgãos e a mobilização também foi muito boa, onde foi possível mapear problemas comuns a Região Nordeste e alguns relacionados específicos do Estado do Ceará como a necessidade de implantação do Seguro-Seca, onde foram propostas ações para que a CNA possa viabilizar o referido seguro.Outro consenso do grupo foi com relação a revitalização da cajucultura e da mandioca, devido a queda da produtividade e importância desses setores na economia do Estado.Todos os participantes também destacaram a importância do relacionamento da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil com as federações e sindicatos. F

Segundo o Presidente da Faec, a primeira parte do estudo ocorreu na CNA, em Brasília, com a participação dos presidentes das Federações do Nordeste com o objetivo de elencar os problemas e desafios do agronegócio nessa Região. Já na fase seguinte,estão sendo realizadas oficinas em cada um dos estados da Região Nordeste, reunindo lideranças, órgãos do governo e outras entidades ligadas ao agronegócio, com o intuito de levantar as necessidades específicas do estado tendo como base o resultado do trabalho produzido na primeira fase.
Segundo o Presidente da Faec, a primeira parte do estudo ocorreu na CNA, em Brasília, com a participação dos presidentes das Federações do Nordeste com o objetivo de elencar os problemas e desafios do agronegócio nessa Região. Já na fase seguinte,estão sendo realizadas oficinas em cada um dos estados da Região Nordeste, reunindo lideranças, órgãos do governo e outras entidades ligadas ao agronegócio, com o intuito de levantar as necessidades específicas do estado tendo como base o resultado do trabalho produzido na primeira fase.

ASS. DE IMPRENSA SISTEMA FAEC-/SENAR-CE

Data:!29/11/2014