Presidente anunciou a realização de um Seminário de Segurança

Termina no próximo dia 22 de maio, o prazo para os produtores rurais que desejarem continuar pagando a Contribuição Sindical Rural referente ao exercício de 2018 , que passou a ser voluntária, mas essencial para a manutenção das atividades no campo. A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil -CNA em conjunto com as 26 Federações e a do Distrito Federal estão orientando os produtores, pessoas físicas, para o pagamento das Guias de Recolhimento da Contribuição Sindical Rural, cujo recolhimento pode ser feito em qualquer estabelecimento integrante do sistema nacional de compensação, e após esse prazo, através de agência do Banco do Brasil, cujo boleto pode também ser solicitado diretamente a FAEC.

Com o fim da Contribuição sindical obrigatória aprovada pela Reforma Trabalhista e preocupado com a sustentabilidade dos Sindicatos Rurais, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará- FAEC , com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, dentro dos objetivos do Programa Sindicato Forte, realizou durante dois dias, 17 e 18/O5, um Seminário de Sustentabilidade Sindical , com a participação dos Presidentes de Sindicatos filiados. Na abertura, dia 17, no auditório do Hotel Amuaruama, em Fortaleza, o presidente da FAEC Flávio Saboya mostrou a necessidade dos Sindicatos se reinventarem, se modernizarem, oferecendo novos serviços ao produtor rural e à sua família, criando uma contribuição voluntária para manutenção das atividades no campo, como existe em países desenvolvidos.

A questão da criminalidade no campo foi outro tema abordado no evento e muito demandado pelos presentes, haja vista o crescimento dos roubos, em muitas cidades estão roubando além de animais e utensílios, equipamentos agrícolas, e até baldes de leite, mas os produtores têm medo de denunciar ou até abriram Boletim de Ocorrência, temendo represálias . O presidente da FAEC anunciou que a federação vai realizar um Seminário sobre Criminalidade do Campo. O Secretário de Segurança Pública, André Costa, já foi convidado a realizar uma palestra sobre as ações de segurança durante o Pacto de Cooperação da Agropecuária Cearense-AGROPACTO, promovido pela FAEC. A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil-CNA, criou um observatório da criminalidade no campo para denúncias : 061-99834-7773.

Nessa nova realidade de não obrigatoriedade do pagamento da contribuição sindical os sindicatos devem se transformar em uma entidade prestadora de serviços para seus associados, e que passe a ter uma maior integração com seu público-alvo nos respectivos municípios, reforçando que cada sindicato deva conhecer efetivamente os seus potenciais clientes. Ele anunciou que este foi o primeiro evento, mas que outros virão para legitimar essa nova realidade.

Já o vice-presidente de Administração da FAEC , Carlos Bezerra Filho , destacou o esforço grande que a Federação está fazendo para ajudar os Sindicatos a se manterem prestando serviços ao produtor que coloca o alimento na mesa da população. Para isso, precisamos fazer novas parcerias com outras instituições e abrir a oferta de novos serviços pelos nossos sindicatos, frisou

NOVO SERVIÇO : FACULDADE COM 5 CURSOS

O superintendente do SENAR- CE, Sérgio Oliveira, disse que o Serviço de Aprendizagem Rural, SENAR – CE, braço educativo da FAEC, vai continuar dando o suporte necessário à formação profissional dos produtores e a promoção social e através das ações do programa Sindicato Forte.Somente em 2017 o SENAR capacitou 17 mil produtores em sua área de atuação no Ceará e 700 mil pessoas a nível de Brasil. Ele sugeriu que as ações de capacitação sejam feitas em conjunto com o programa de assistência técnica e gerencial do SENAR , objetivando fortalecer as atividades rurais. Cada Sindicato tem uma meta de cursos a oferecer aos seus associados que deve ser cumprida integralmente, o que já é uma garantia de sustentabilidade , ressaltou. Sérgio Oliveira anunciou que a partir de agosto deste ano, o SENAR vai oferecer cinco(5) tipos de cursos de nível superior totalmente à distância através da Faculdade CNA, a um custo baixo, de apenas R$.179,00. São cursos de gestão de agronegócio ,gestão ambiental, gestão de logística, gestão de recursos humanos e processos gerenciais ..

PROPOSTAS DE SUSTENTABILIDADE

No último dia do Seminário,(18) foram formados cinco grupos de trabalho, para analisar uma pesquisa que foi encaminhada antecipadamente aos presidentes com respeito à gestão, atividades e avaliação das ações dos Sindicatos. Cada grupo teve um coordenador, relator e um moderador. Através de uma plenária, foram votadas cerca de 70 perguntas , discutidas e ratificadas pelos sindicatos ,de onde saiu um espelho , que vai ajudar a direcionar e definir as políticas de sustentabilidade com um novo foco, disse o consultor e engenheiro agrônomo José Ribeiro da Silva, que fez uma palestra motivadora na abertura do Seminário , com o tema” “Mudar ou Morrer, mostrando a necessidade dos Sindicatos atuarem de forma diversificada e eficiente e acompanhou durante os dois dias todo o processo de formatação das demandas , juntamente com a Coordenadora do Núcleo de Arrecadação, Ivoniza Holanda e com a Diretora do Departamento Sindical, Nilza Luna. Foram apresentados 10 pontos positivos a serem trabalhados visando a sustentabilidade sindical como políticas, entre elas, uh destaca a ampliação da oferta de prestação de serviços como um ponto comum e essencial a todos os Sindicatos Rurais.

Houve também a apresentação de um balcão de oportunidades como serviços e comercialização de produtos, por várias empresas, mostrando novos modelos de negócios, como a energia solar, consórcios de veículos e máquinas agrícolas , criação de uma assessoria jurídica. As negociações em grupo como compra de insumos , foi um das sugestões do balcão de oportunidades, apresentada pelo palestrante José Diógenes e muito bem aceita pelos presidentes dos sindicatos.

PRESIDENTES DE SINDICATOS QUEREM ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA
SUSTENTABILIDADE DA AGROPECUÁRIA

A maioria dos presidentes dos sindicatos rurais não escondem sua preocupação com o quadro atual , mas estão otimistas de que os produtores vão continuar contribuindo voluntariamente, no entanto , reconhecem que precisam ampliar e aprimorar cada vez mais os serviços prestados inclusive na área de assistência técnica,gerencial, com recursos captados pelo Sistema FAEC/ SENAR , instituições financeiras e agropecuárias.

Para a presidente do Sinrural de Barreira, Elineide Brilhante , o Seminário abriu novos horizontes de uma janelinha fechada que despertou, já vínhamos procurando fazer esse trabalho, mas faltava despertar e como fazer de uma forma gerenciada . Baseada na experiência sindicato de Barbacena-MG ,cujo vídeo foi exibido no Seminário , vamos oferecer serviço de fisioterapia através do nosso Sindicato, disse Elineide .

O presidente do sindicato de Moraújo , Elder Aguiar apresentou uma proposta de desenvolvimento sustentável para os Sindicatos, baseada em parcerias com os bancos de fomento, para levar assistência técnica, crédito e escoamento da produção, com a coordenação dos Sindicatos Rurais em cada município -sede.O plano contempla também a criação de cooperativas regionais de produtores em parceria com o Sistema SESCOP/OCB e SEBRAE.

O presidente do Sinrural de Horizonte, engenheiro agrônomo Francisco José de Souza, que é também superintendente do Meio Ambiente e Agropecuária de Horizonte , ressaltou a organização do Seminário e o apoio do presidente da FAEC Flávio Saboya. Quero dar meu testemunho de que os objetivos foram atendidos, despertou, motivou, e encaminhou propostas de solução para resolver o problema nada sustentabilidade econômica, financeira e organizacional dos nossos sindicatos. Ele percebeu que há um sentimento de otimismo e de se trabalhar mais organizadamente.

Elder Aguiar,disse que não há outra saída para a manutenção e sustentabilidade dos sindicatos se não for através de uma maior prestação de servicos e das parcerias com os diversos órgãos. ” Vejo a assistência técnica e gerencial promovida pelo SENAR- CE, como o principal fator de desenvolvimento sustentável do meio rural. Elder inclusive apresentou um projeto à FAEC intitulado ” Doutores do Sertão”, que visa difundir o conhecimento acadêmico dos estudantes filhos de produtores rurais junto ao IFCE e à sucessão no campo.O projeto foi apresentado ao Banco do Nordeste, pleiteando a renúncia fiscal , encontrando-se no momento em fase de análise.

Em Bebeibe, o presidente do Sindicato Marcelo Colasso já enxerga uma nova oportunidade: a venda de produtos na feira municipal , como cajuína, polpas de frutas, doces e castanha. Beberibe é um dos maiores produtores de caju do Ceará e pretende fazer uma parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas -CDL , visando promover uma rodada de negócios, para que os produtores sejam fornecedores do que produzem, alguns já vendem para a merenda escolar .

A ideia do presidente do Sindicato de Coreaú, Emerson Pinto, que é médico veterinário, é levar para o Sindicato as unidades municípais de cadastramento do INCRA- UMC e colocando em prática o convênio 71/2016 -FAEC/ADAGRI , que trata da implantação de escritórios de atendimento à comunidade, dos serviços prestados pela Agência de Defesa Agropecuária nos Sindicatos. Podemos também cadastrar técnicos junto aos bancos , para elaboração de projetos, o que poderá gerar renda para o Sindicato .

Em Aurora, o presidente Marcílio Macedo Tavares, que também é médico veterinário, disse que para sustentar o Sindicato oferece orientações sobre ITR, sobre Cadastro Ambiental Rural-CAR, programa de Inclusão Digital, e cursos de formação profissional rural, através do SENAR. O Sindicato de Aurora tem sede própria e construiu um salão de reunião com 90 m2, Ele pretende ampliar a oferta de serviços e assim manter a contribuição voluntária dos produtores da Região.

O presidente do Sindicato Rural de Senador Pompeu,Jociel Barreto da Silva, que está à frente do Sinrural desde 1983, disse que já ofereceu assistência odontológica e médica aos produtores, mas com a criação do SUS, o serviço foi desativado. Já o presidente do Sinrural de Limoeiro do Norte, Luís Mendes disse que com os cursos do PRONATEC// SENAR o sindicato cresceu bastante na avicultura caipira na região do Vale do Jaguaribe , e como resultado foram cridas duas associações de produtores e um evento – O INOVO- Feira da agricultura de produtos da avicultura. Já em Ubajara, o presidente Inácio Parente informa que realiza a vários anos, em parceria com o Sebrae, prefeitura e empresas o Hortifruti, evento que divulga os produtos da agricultura da Ibiapaba e que já está no calendário de eventos da Região , e vem ajudado a manter o Sindicato.

Cirilo Vidal, do Sinrural de Quixeramobim e Fausto Fernandes , de Quixadá,destacaram a oferta de milhares de cursos de formação profissional, a renegociação das dívidas rurais, bem como a implantação dos polos presenciais da Rede de Ensino à Distância naquelas cidades , que estão capacitando diversos técnicos em agronegócio, que vão promover a sucessão no campo. Para Fausto, a assistência técnica e gerencial é urgente para manter a sustentabilidade no campo e dos sindicatos.

O presidente do Sindicato de Madalena, Chico Almir um dos que mora na propriedade está muito temoroso cm relação à violência no campo, solicitou do presidente da FAEC juntar-se a Associação dos prefeitos e reivindicar ao governo uma maior atenção â segurança no campo.

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA FAEC AO PRODUTOR RURAL

O Presidente da FAEC e do Conselho Administrativo do SENAR/CE -CONAD, Flávio Saboya comunicou que está buscando novas alternativas de manutenção dos Sindicatos e que assim como a CNA, a FAEC atua estimulando o fortalecimento do sindicalismo rural, enquanto os sindicatos desenvolvem ações diretas de apoio ao produtor rural, buscando soluções para os problemas locais de forma associativa. O principal objetivo do sistema sindical rural é a defesa dos direitos, reivindicações e interesses, de todos os produtores rurais na sua área de atuação

A FAEC tem um Departamento Sindical que oferece assessoria jurídica, e contábil, o preenchimento da declaração do seu ITR. Orienta o produtor rural quanto às questões fundiárias junto ao Incra, Receita Federal, e Ibama na regulamentação das propriedades rurais, além disso, promove cursos e treinamentos gratuitos, em conjunto com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR-CE, seu braço educativo, bem como, atendimentos na área de Promoção Social, como o Programa Saúde do Homem e da Mulher que oferece o exame de prevenção do câncer e o Programa Agrinho, que leva educação e cidadania aos alunos do 2o ao 9o ano das escolas da zona rural.

Ente as ações já desenvolvidas em conjunto com a CNA, Saboya destaca o trabalho pela renegociação das dívidas rurais, pela inclusão de 25 novos municípios cearenses na região semiárida do Nordeste com a parceria do governo do estado e deputados estaduais , a criação do programa de revitalização da cajucultura e da modernização do algodão no Ceará.

O presidente da FAEC orienta que os produtores rurais a procurem o Sindicato Rural de seu domicílio e conheçam todas as ações que o Sistema oferece. Entre elas, a renegociação das dívidas rurais, a inclusão de 25 novos municípios cearenses na região semiárida, de acordo com os critérios da SUDENE, a implantação de programas ambientais como o de Proteção de Nascentes, somos sede do Programa de Pesquisas da Embrapa/CNA para o bioma caatinga, que nos rendeu além de importantes resultados, o Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa, outorgado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente, sem esquecer a capacitação e orientações dos produtores no preenchimento do Cadastro Ambiental Rural – CAR.