placido-rios-2Assumiu no último dia 4 de janeiro o novo procurador-geral de Justiça do Ceará, o promotor Plácido Rios, de 46 anos. Como metas para a nova gestão, o promotor quer cortar gastos da máquina administrativa e aumentar a eficiência do órgão. Ele promete realizar auditoria com urgência e investir no combate ao crime e a corrupção.

De acordo com o novo procurador, diante do corte de R$ 58 milhões imposto ao Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), é preciso deixar a máquina mais leve e fluida, trabalhar com menos gastos.

“Temos um planejamento para impor nova dinâmica à administração. Pretendemos fazer uma auditoria principal para ter retrato fiel da situação atual. Queremos uma administração mais econômica e eficaz. Imaginamos que possa haver um inchaço (de gastos). Vamos fazer uma boa renovação”, afirma.

As primeiras mudanças, informa, serão nos cargos comissionados, como centros de apoio e núcleos. Plácido destaca que quer investir na reestruturação de órgãos essenciais de inteligência, como o Grupo de Apoio Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap). “Vamos estruturar melhor esses órgãos física e tecnologicamente. E traremos mais servidores, que atualmente está aquém da demanda”, explica.

Outra novidade da gestão de Plácido serão os esforços para trazer o laboratório de lavagem de dinheiro para o Ceará. O órgão já existe em outros estados e atualmente, o Paraná é referência no assunto, processando réus da Operação Lava Jato.

“Logo de início, vamos trazer o laboratório. Entendemos que a forma mais eficaz de combater o crime organizado é atacar o suporte financeiro, que é o que mantém vivas as empresas do crime”, avalia.

Fonte: Jornal O Povo – 04.01.16