A Prefeitura de Fortaleza pode ser protagonista de uma parceria pioneira na área de saúde no Brasil, envolvendo agentes financiadores do Reino Unido, incluindo o próprio governo britânico. Este foi o resultado da primeira rodada de negociações entre o prefeito Roberto Claudio e dirigentes do International Hospitals Group (IHG), realizada em Londres, nos últimos dois dias.

O IHG é um conglomerado britânico de empresas de serviços internacionais de saúde, com capital do governo britânico, sendo atualmente um dos grupos com maior experiência no mundo nesse setor. Com a parceria do King’s College, Faculdade de Medicina de Oxford e de especialistas do Sistema Nacional de Saúde do Reino Unido, o IHG tem financiado e desenvolvido modelos inovadores de funcionamento e gestão hospitalar.

Fundado em 1978, o IHG já tem mais de 450 projetos de gestão hospitalar em mais de 50 países, envolvendo clientes públicos e privados do setor, incluindo 22 governos nacionais, as Nações Unidas, o Banco Mundial e a International Finance Corporation.

Em conversa com o IHG, o prefeito Roberto Claudio apresentou a proposta municipal de construção de uma nova unidade do Hospital Nossa Senhora da Conceição, ampliando o número de leitos do hospital para 245, o que significa ampliar em mais de 150% a estrutura atual. Ele também apresentou proposta de reforma e ampliação de leitos dos três Frotinhas, hospitais municipais de média complexidade.

“Hoje, a administração pública brasileira tem no financiamento do sistema de saúde o seu grande desafio, ainda mais porque 90% da nossa população municipal depende, exclusivamente, do sistema público de saúde. Quando podemos ter parceiros internacionais para esse financiamento e com grande expertise em gestão hospitalar, isso se transforma em oportunidade de avanço para o nosso sistema. Ainda mais tratando-se do IHG, que tem toda a sua expertise no planejamento, design e gestão desses equipamentos. Isso gera uma perspectiva concreta de avanço para a cidade de Fortaleza”, afirmou Roberto Claudio.

A partir de agora uma série de reuniões técnicas bilaterais deverão acontecer para o desenvolvimento de um projeto sólido que possa garantir o financiamento para construção, reforma e equipamentos hospitalares nas unidades hospitalares já citadas. Ao mesmo tempo, garantir o desenvolvimento de um modelo inovador de funcionamento e gestão hospitalar nessas unidades.Reunião Londres1