Motoristas de veículos não regulamentados, os chamados “táxis clandestinos”, realizam, na manhã desta terça-feira (24), uma manifestação em frente a Câmara dos Vereadores de Fortaleza. Com apitos, faixas e gritando palavras de ordem, eles cobram que seja elaborada alguma proposta para regularizar a situação de seus veículos e da profissão.

Representantes da Associação dos Motoristas Autônomos, Complementares e Similares de Fortaleza (Amacosf) também participam do ato, que ocorre, até o momento, de forma pacífica.

Este é o segundo ato dos “taxistas não regulamentados” em menos de uma semana. Na última quarta-feira (18), cerca de 500 motoristas se reuniram em diversas vias de Fortaleza e seguiram em carreata para a Câmara Municipal. De acordo com o presidente Amacosf, Edmilson Rodrigues, o objetivo dos motoristas é abrir um canal de diálogo com a Prefeitura para regularizar a situação.

Fiscalização

Uma operação de fiscalização dos táxis clandestinos está em andamento pela Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor). Dentre as ações, está a retirada de placas e cartazes afixados pela Capital ofertando o serviço ilegal.

A Prefeitura informou ter enviado à Câmara Municipal uma proposta de aumentar a multa para quem for flagrado conduzindo táxi clandestino. Até o momento, o valor é de R$688. Os 490 novos táxis habilitados na última licitação realizada pela Prefeitura também estão passando por vistorias, antes de terem permissão para funcionar. image